NOSSOS
EXAMES



Análise computadorizada da papila e das fibras nervosas

Sinônimos: OCT (Optical Coherence Tomography) e HRT (Heidelberg Retina Topography).

Permite a análise precisa das camadas do Nervo Óptico em três dimensões. É realizado por meio de um feixe de luz de varredura. Está indicado principalmente para diagnóstico e acompanhamento de doenças do Nervo Óptico, Retina e para pacientes portadores ou com suspeita de Glaucoma. O exame é indolor e não necessita de contrastes. 

Biomicroscopia

O exame de biomicroscopia é realizado com o auxílio de um microscópio (lâmpada de fenda), que proporciona ao médico uma visão tridimensional do olho do paciente. Atualmente, esse instrumento é um dos mais usados na prática oftalmológica, sendo uma importante ferramenta para o diagnóstico, bem como para a monitorização do tratamento de muitas doenças oculares.

Biomicroscopia de fundo

Utilizado para o estudo detalhado do nervo óptico e da retina peripapilar. É o exame individual estrutural mais importante para o diagnóstico de Glaucoma.

Campimetria computadorizada de Humphrey

O Campímetro de Humphrey é o exame mais preciso e conceituado para avaliar o campo de visão e escotomas (áreas sem visão). É indicado para pessoas com doenças endocrinológicas, neurológicas e reumatológicas. O exame é essencial no diagnóstico e acompanhamento de pacientes com Glaucoma e doenças na Retina. O exame de campo visual é imprescindível para o diagnóstico, seguimento e tratamento dos pacientes glaucomatosos, pois é o modo mais simples de avaliar a função visual desses pacientes.

 

Curva tensional diária

Exame de longa duração indicado no diagnóstico e acompanhamento de casos de Glaucoma. Não é necessário dilatar as pupilas e não é preciso que o paciente esteja acompanhado. Normalmente, é um exame que leva algumas horas para ser concluído, pois a pressão ocular é medida a cada duas horas.

Estereofoto de papila

Documentação realizada por meio de uma fotografia digitalizada em 3D da forma, contornos, tamanho, coloração, alterações e escavação do disco óptico e da papila. Indicado, principalmente, para pacientes suspeitos ou portadores de Glaucoma e demais patologias do nervo óptico. É necessário dilatar pupila de ambos os olhos para realização do exame.

Gonioscopia

É parte crucial do exame oftalmológico, pois permite visualizar o ângulo e a área de drenagem do humor aquoso (líquido intraocular que determina a pressão ocular) por meio da malha trabecular (local de drenagem). O exame permite diagnosticar e classificar diferentes tipos de Glaucoma e direcionar a melhor forma de tratamento.

Mapeamento de retina

Exame que avalia todos os componentes do fundo do olho por meio de um aparelho chamado oftalmoscópio indireto. No exame, o médico observa as estruturas do fundo do olho com a ajuda de lente e luz especial. O exame é indicado para avaliação de todas as doenças oculares, para consultas oftálmicas de bebês pré-maturos e após traumas oculares.

Microscopia especular de córnea

Exame que avalia as células do endotélio, camada mais interna da Córnea. O exame verifica o tamanho, o formato e a quantidade de células. É utilizado como pré-operatório de Catarata, Transplante de Córnea,Glaucoma e Refrativa.

Paquimetria ultrassônica

Exame indolor, realizado após a inserção de colírio anestésico. Utilizado para medir a espessura da córnea é indicado, principalmente, para pacientes que querem realizar cirurgia refrativa, pacientes em investigação ou com diagnóstico de Ceratocone e pacientes portadores ou com suspeita de Glaucoma. As córneas mais grossas hiperestimam a medida da pressão ocular, enquanto as córneas mais finas hipoestimam esse valor.

Retinografia

Exame que necessita de dilatação das pupilas para capturar fotografias da Retina em altíssima resolução. Comparando o arquivo das imagens de exames anteriores, o médico pode diagnosticar com mais precisão doenças ligadas ao fundo do olho. Em casos de doenças como Glaucoma, por exemplo, a documentação fotográfica é útil para avaliar a evolução de cada caso.

Tonometria de contorno dinâmico

Tonometria de contorno dinâmico (Tonômetro de Pascal) é um exame indolor, realizado após inserir colírio anestésico. A medida da pressão ocular é fornecida por meio de impulsos elétricos captados pelo sensor pressórico integrado. A forma dinâmica de obtenção das medidas da pressão ocular fornece curvas de pressão por meio das quais a amplitude do pulso ocular é determinada.

Tonometria de Perkins

Aparelho portátil que permite ao médico fazer medidas da pressão ocular em paciente deitado. Possui a mesma precisão e princípio da Tonometria de Goldman e é utilizado, principalmente, em pacientes acamados.

 

Topografia da córnea

Exame que estuda a curvatura e o relevo da Córnea, desde o centro até as extremidades. Além de poder diagnosticar patologias como o Ceratocone, o exame é utilizado em avaliações para cirurgias refrativas e para o cálculo da lente intraocular que é implantada em cirurgias de Catarata. Leva, em média, 15 minutos e não é necessário dilatar as pupilas.